Inscrição

Vejo tanta coisa linda no mundo Como ouso querer ser bela? Procuro palavras que possam dizer O que não sou capaz de pensar Essas ditas me aprisionam Em inscrições levianas Angustia itinerante Queria um dizer que a arrancasse Que rasgasse qualquer sentido supérfluo Que naufragasse subterfúgios Todos aqueles que me amenizam Para que eu possa … Continue lendo Inscrição

Agora

Prefiro céu azul Prefiro janela de vidro à de madeira Prefiro o movimento do sofrimento À inércia da felicidade inquestionável Prefiro o banco da praça ao da Igreja Prefiro cumprimentar os vizinhos Prefiro perguntas Prefiro cores lisas às estampas que cansam Prefiro as calças à limitação das saias Prefiro sonhar todas as noites Prefiro café … Continue lendo Agora

O Velho

Insistem para que eu conheça o mar. Não quero. Quiseram me levar de carro e de avião. Nem pensar. Sair de casa pra quê? Posso vê-lo pela televisão, está de bom tamanho. O que faria diante dele? Não tenho tempo para pensar besteira. Viajar horas para chegar até lá, e depois ter que voltar! Vê … Continue lendo O Velho