Tocaia

É como se minha cabeça estivesse a girar Não sei se estamos neste ponto novamente Ou se nunca saímos do lugar As mesmas sentenças As mesmas cabeças a rolar O devir é um disco riscado Eterno retorno a soar Em ouvidos cansados Ansiosos por novidades no ar Insolúvel poder permanente Pode tocar seu plano Pode … Continue lendo Tocaia

Voltamos

Voltamos Ao grito sufocado Às celas Às fivelas Preferia não ver Voltamos Aos silenciadas Revirados Não nos recuperamos E já voltamos Ao choque Ao tremor À cadeira Ao pau Ainda há trauma Voltamos À venda nos olhos À mordaça À depravação Nunca acabou? Voltamos Ao inferno

Pane

Eduarda dava volta ao mundo todos os dias. “Good morning ladies and gentleman. Welcome aboard”. Tinha alguma coisa errada. “In a few moments, the flight attendants will be passing around the cabin to offer you hot or cold drinks”. O que eu faço?” – se perguntava dia e noite enquanto sorria servindo os passageiros. Sentia que … Continue lendo Pane