Roda-gigante

Mariana vivia numa roda-gigante. Girava dia e noite e, por mais voltas que desse, acabava sempre passando pelos mesmos pontos. No ponto mais baixo, quase botava os pés no chão. Nesses dias, era tomada por um profundo tédio. Mas como a roda é implacável em seu girar, Mariana começava a subir. Via o céu e … Continue lendo Roda-gigante

Estrelar

Dividimos um curto espaço de tempo sobre a terra e tão pouco nos entendemos. Camila jurava amar Tiago, que hesitava amá-la do jeito que ela queria. O céu se movimenta, as estrelas vão e vêm, a lua fica cheia e minguante e as pessoas ficam ali, insistindo no mesmo ponto. Camila queria porque queria. Ok, … Continue lendo Estrelar

Agora

Prefiro céu azul Prefiro janela de vidro à de madeira Prefiro o movimento do sofrimento À inércia da felicidade inquestionável Prefiro o banco da praça ao da Igreja Prefiro cumprimentar os vizinhos Prefiro perguntas Prefiro cores lisas às estampas que cansam Prefiro as calças à limitação das saias Prefiro sonhar todas as noites Prefiro café … Continue lendo Agora

O Desamparo Original

Nascer é estar fadado ao desamparo. Ele pode ser maior ou menor, mas sempre existe. O que eu não imaginava é que poderíamos carregar essa condição conosco por tanto tempo. A gente cresce, vira adulto, compreendemos nossos pais, suas ausências, falhas, entendemos que eles são humanos imperfeitos, compreendemos, perdoamos. Mas o doido é que o desamparo, … Continue lendo O Desamparo Original