Sonhadora

Sonhadora Luiza gostava de imaginar coisas. Era botar a cabeça no travesseiro, fechar os olhos e sonhar antes mesmo de dormir. De tanto imaginar, passava a fazer planos, a contar os meses, a projetar o ano. Pronto, estava acreditando naquilo tudo. Aí começava a compartilhar - nunca foi boa com segredos. Falava, falava, repetia e … Continue lendo Sonhadora

Inscrição

Vejo tanta coisa linda no mundo Como ouso querer ser bela? Procuro palavras que possam dizer O que não sou capaz de pensar Essas ditas me aprisionam Em inscrições levianas Angustia itinerante Queria um dizer que a arrancasse Que rasgasse qualquer sentido supérfluo Que naufragasse subterfúgios Todos aqueles que me amenizam Para que eu possa … Continue lendo Inscrição