No momento difícil uma das maiores dores que senti foi em relação ao meu filho. Eu estava para dentro, e ele exigia um para fora. O que eu tive que descobrir? Que há um modo de me relacionar com ele mais como ser humano imperfeito e menos como mãe semideusa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s