Uma avó cheia de frescura. Está frio, muito frio, meu pé está gelado. Ou então, que calor! Pega o leque, fica impaciente, de onde saiu tanto calor? De onde saiu tanto calor? O que eu faço com todo esse calor? Não sei. Com o calor, nada se pode fazer. Ele acontece, é a vida vó. Agora falando dela, da doença dela e de tudo o que aconteceu, meu coração disparou várias vezes. Sensações do corpo. Porque a ansiedade Virgínia? O que me prende a essa experiência? Será que é medo de sentir frio ou calor? Por que tanto medo de sentir? Ora, o que tem afinal? Sentir sentimento assusta? Temos que aplacar o sentimento? Faça frio ou faça sol? Sentir o pé gelado, sentir suor, sentir, sentir, sentir o coração… É a vida Vi.

“Os exames orgânicos nada revelam, mas a angústia é denunciada no real do corpo como algo avassalador e sobre o qual não se sabe muito o que fazer” (Chediak, 2007: 11-12).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s